Pão de mingau de aveia

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Pão de mingau de aveia

Não sei se você se lembra - eu me lembro, mas às vezes parece algo tãããão distante -, mas, por muito tempo, aqui no blog prevaleciam os pães, não os bolos. Pães, essas belezinhas caprichosas que premiam os humildes e perseverantes com deliciosas fatias, mas que punem sem piedade os orgulhosos e prepotentes.

Eu me sentia incrivelmente confiante diante de uma receita de pão. As exceções eram as que envolviam levain (que eu achava tão exóticas quanto aquelas que levavam açúcar de palma ou farinha de espelta) e as que exigiam sova prolongada, já que a minha coluna não me permite tanta aventura.

Daí que, um dia, eu engravidei. Sovar pão foi ficando cada dia mais difícil. Primeiro, por conta do tamanho da barriga. Depois, pelo esforço - gravidez de gêmeos, lá pelas tantas, é serviço pesado. Daí vieram as crianças. E o tempo livre, que eu achava ser pouco (sabe de nada, inocente), acabou de vez.

Os pães deram lugar a preparações mais ligeiras. O pão caseiro foi totalmente substituído por pão da padaria (felizmente, a que fica perto de casa é ótima). E eu, aos poucos, fui perdendo a intimidade com a fabricação de pães.

Hoje já não consigo dizer com confiança se uma massa 'deu ponto', se ela cresceu o suficiente para ir ao forno, se o pão já está devidamente assado, se o fermento espumou o suficiente. É uma tristeza. Mas decidi que vou dar a volta por cima. E este foi o primeiro passo.

Recebi da querida Samantha a indicação da receita a seguir. Ela foi publicada no blog La Cucinetta, um dos meus preferidos. Não só porque a Ana, sua autora, é super talentosa e porque cozinha lindamente, mas, principalmente, porque ela aborda inquietações e buscas que também são minhas (embora eu esteja anos-luz atrás dela).

O pão tem um modo de preparo meio inusitado - a aveia vira mingau antes de ser incorporada à massa. Nada de complicado, tá. E o resultado é absolutamente delicioso. Adocicado, perfumadíssimo, fofo feito um sonho. Uma ótima forma de iniciar uma reconciliação com os deuses da panificação.

Pão de mingau de aveia fatiado
Receita adaptada daqui

Ingredientes:

1 xícara de leite desnatado (a receita original pedia integral, mas eu nunca tenho em casa)
1/2 xícara de aveia em flocos médios, mais um pouco para o acabamento
1/4 de xícara de água quente
1/4 de xícara de mel
1 colher (sopa) de fermento biológico seco instantâneo
2 colheres (sopa) de manteiga sem sal
1 1/2 xícaras de farinha de trigo integral
Cerca de 1 xícara de farinha de trigo comum
1/2 colher (sopa) de sal
1 ovo ligeiramente batido com 1 colher (sopa) de água, para pincelar

Modo de preparo:

Aqueça o leite em uma panela média em fogo baixo até que esteja quente, mas não fervendo. Desligue o fogo, junte a aveia e a manteiga e deixe cozinhar, tampado, mexendo de vez em quando, até que esteja morno.

Numa tigela, misture a água quente e o mel até que tudo esteja bem dissolvido. Teste a temperatura desse líquido com o dedo mínimo - está quente de um jeito agradável? Então, pode adicionar o fermento, misturando bem. Deixe descansar por 5 minutos, até que espume. Junte então essa mistura ao mingau de aveia já morninho.

Numa tigela grande, misture a farinha integral, 3/4 de xícara da farinha comum e o sal. Junte a mistura de mingau de aveia e misture com uma colher de pau até formar uma massa macia.

Transfira a massa para uma superfície enfarinhada. Enfarinhe as mãos também e comece a sova, acrescentando um tiquinho a mais de farinha só em último caso, e só o suficiente para a massa desgrudar das mãos. Trabalhe-a por uns dez minutos ou até que ela fique elástica e uniforme.

Forme uma bola e transfira para uma tigela grande, untada com óleo, girando a massa dentro dela para recobri-la com uma película de óleo. Cubra com um filme plástico e deixe fermentar por 1 hora a 1 hora e meia, até que dobre de tamanho. Enquanto espera, aproveite para untar com manteiga uma forma de pão média (22 cm de comprimento).

Transfira a massa fermentada para uma superfície ligeiramente enfarinhada e sove um pouco para eliminar o gás acumulado. Modele o pão e acomode na forma. Cubra-o com um pano de prato limpo e deixe fermentar por mais uma hora, até que dobre de tamanho.

Coloque a grade no meio do forno e ligue-o a 190ºC. Pincele o topo do pão com o ovo batido e polvilhe com a aveia. Leve ao forno até que esteja bem dourado e com um som oco ao bater os nós dos dedos na parte debaixo dos pães, cerca de 35-40 minutos (solte as laterais com a ajuda de uma faca e retire da forma para testar – se não estiver bom, retorne à forma e ao forno).

Remova o pão da forma e deixe que esfrie completamente sobre uma grade.

3 comentários:

grazi disse...

que receita interessante!

as suas medidas sao padrao?

como eu sempre faço na mfp , vou tentar e depois conto o resultado (tenho que terminar antes os paes que fiz ontem...).

obrigada,

Letrícia disse...

Oi, Grazi! Logo abaixo da testeira do blog, há três links - entre eles, "Medidas", onde eu conto a capacidade dos medidores que uso. Mas, pra poupar um clique pra você, uso xícara com 240 mL de capacidade e colher se sopa com 15 mL de capacidade. Não sei como esta receita se comporta em MFP, já que a quantidade de farinha branca não é tão precisa (é 3/4 de xícara mais o que for necessário para a massa dar ponto - até 1/4 de xícara). Mas vou adorar saber de você!

Abraços!

grazi disse...

obrigada e bom final de semana.

Printfriendly